É o caso, por exemplo, da CENTURY 21, da Porta da frente Christie’s e da Engel & Völkers. Um pouco por todo o país, as agências imobiliárias estão a conseguir expandir o seu negócio.

De norte a sul do país, as agências imobiliárias têm encontrado motivos para sorrir. Em tempo que a economia parece estar a estrangular os negócios portugueses, este setor tem aberto novas lojas. Contudo, num espaço de um ano, a atividade imobiliária perdeu cerca de 1,8 milhares de trabalhadores a exercer funções, note-se.

Nesse sentido, a mediação imobiliária é um dos negócios que parece estar a conseguir fintar a pandemia da Covid-19. Mesmo com o sem confinamento e com ou sem visitas presenciais aos imóveis, os portugueses e os estrangeiros, continuam a comprar e a vender casas no nosso país.

Uma das agências a conseguir expandir o seu negócio, neste período, foi a Century 21 que irá inaugurar no próximo mês, em Almada, a Century 21 Rio, revela nota enviada às redações. Esta será a primeira loja de um grupo de três sócios da margem sul que decidiram investir no imobiliário e na marca de franchising.

Para um dos sócios que faz parte deste projeto, “A Century 21 Rio surgiu da vontade de contribuir para a profissionalização, maior dignidade e respeito pelo setor imobiliário e pela atividade de consultor imobiliário, tornando-a uma verdadeira carreira profissional”, revelando um dos objetivos da abertura da Century 21 Rio.

Também a multinacional alemã Engel & Völkers, especializada na mediação de imóveis de luxo, anunciou a abertura de uma nova agência em Braga, referiu comunicado enviado ao Notícias ao Minuto, na semana passada.

Este é um dos exemplos de expansão do setor. Em causa, está “um grande potencial (…) de grande interesse a investidores estrangeiros (…)”, sublinhe-se.

Parece ter também a RE/MAX motivos para sorrir após ter aberto no ano passado 28 novas agências. Recorde-se que esta mediador registou o melhor primeiro trimestre de sempre, registando um total de volume de preços na ordem dos 1,33 mil milhões de euros, relativos às 16.509 transações. E foi eleita como a rede imobiliária com melhor reputação em Portugal, de acordo com o ranking global Marktest Reputation Index 2021.

Outra agência foi a Porta da Frente Christie’s que irá criar uma equipa totalmente dedicada e especializada nas zonas de Troia, Comporta, Carvalhal e Melides.

Ainda assim, o número de trabalhadores na atividade imobiliária desceu 4,0% em março de 2021, para os 44,7 milhares de funcionários, convertendo, assim, o cenário positivo observado no ano passado.

Em contrapartida, as remunerações brutas mensais seguem em alta. As estatísticas sobre a “Remuneração bruta mensal por trabalhador” do INE mostram que a variação homóloga da remuneração bruta mensal média por trabalhador (posto de trabalho) no setor das atividades imobiliárias, registou um aumento, no primeiro trimestre de 2021, de 2,1%, para 1.031 euros.